Foto: Metrô
Metrô SP

Trilhos e AMV já são vistos próximos à estação Vila Sônia, na Linha 4 do Metrô

A longa espera pelo Metrô na Vila Sônia parece que está chegando ao fim. O anúncio da chegada da parada final da Linha 4-Amarela foi anunciado na década passada, o que não deixou de movimentar o bairro, inclusive com novos empreendimentos imobiliários, citando em seus folhetos de propaganda a “breve” inauguração da estação.

Imagens compartilhadas pelo presidente da companhia, Silvani Alves Pereira, mostram trilhos e os aparelhos de mudança de via – AMV já em solo para serem instalados:

Foto: Metrô

Inauguração

O Metrô espera finalizar os trabalhos até o final desse ano, e no começo de 2021, entregar a parada para os passageiros.

Extensão até Taboão da Serra

O presidente do Metrô, Silvani Alves Pereira, disse em uma rede social, em resposta a um usuário, que está sendo negociada a extensão da Linha 4-Amarela, de Vila Sônia até Taboão da Serra com a concessionária ViaQuatro.

A informação já havia sido divulgada em dezembro pelas redes sociais da Secretaria dos Transportes Metropolitanos. Não há por enquanto detalhes dessa negociação, mas uma das hipóteses é que a obra seria tocada em troca de prolongamento no tempo de concessão da empresa do grupo CCR.

A promessa é antiga, e as primeiras notícias vieram a tona em 2010, quando era previsto que o ramal chegaria à cidade já em 2014. Quando candidato, o governador João Doria, em visita à região, chegou a prometer a extensão.

A chamada fase 3 conta com 2,7 quilômetros a partir do futuro terminal Vila Sônia. A extensão até Taboão da Serra, com uma parada intermediária, a Chácara do Jóquei, foi prometida também em anúncio do governador Geraldo Alckmin em maio de 2012, a um custo de 1,2 bilhão de reais.

Em 29 de julho de 2014, um vídeo foi publicado pela ViaQuatro com os detalhes da extensão até Taboão. O novo trecho beneficiará cerca de um milhão de pessoas, a maioria de baixa renda, dando melhor acesso a novos empregos e educação.

Hoje, entre Taboão da Serra e o centro de São Paulo, uma pessoa gasta 1h35; com a extensão da linha, esse tempo cairá para 24 minutos.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios