Aviação

Boeing pode interromper temporariamente a linha de produção 737 MAX

A Boeing pode interromper a produção do 737 MAX temporariamente se o aterramento das aeronaves seguir em curso, após dois acidentes que mataram 346 passageiros. A notícia vem em um momento onde a fabricante norte-americana teve a maior perda trimestral de sua história.

Em uma teleconferência de resultados do segundo trimestre , o CEO Dennis Muilenburg, afirmou que qualquer atraso adicional na aprovação da volta do modelo à operação poderia resultar em uma desaceleração ainda maior das taxas de produção, ou mesmo de uma paralisação temporária.

Muilenburg disse que isso não era algo desejado pela Boeing, mas que “é uma alternativa para a qual temos que nos preparar … para garantir que cobrimos todos os cenários”.

Boeing 737 da Gol | Foto: Rafael Luiz Canossa

A empresa já reduziu a taxa de produção de um dos modelos mais famosos na aviação comercial. Em abril, a fabricante desacelerou a produção em cerca de 20% para apenas 42 aeronaves por mês. Desde então, foi mantido esse nível de produção.

O modelo começou a ser produzido em 1968, tendo diversas variantes. É a aeronave comercial mais vendida da história.

Foram fabricados mais de 14.000 unidades desde então. Em sua historia, substituiu diversos modelos, incluindo o Boeing 707, Boeing 717, Boeing 727, Boeing 757 e McDonnell Douglas DC-9. Compete principalmente com o Airbus A320.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios