Foto: Renato Lobo - Via Trolebus
Metrô SP

Novo presidente de Consórcio do ABC fala sobre a Linha 20-Rosa do Metrô

Paulo Serra (PSDB), prefeito de Santo André reeleito, estará a frente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC para o exercício de 2021. O posto foi acordado por meio de um acordo selado entre os prefeitos eleitos e reeleitos

Durante um discurso, Paulo Serra mencionou o projeto da Linha 20-Rosa do Metrô, que deve ligar a estação Santa Marina em São Paulo, até a estação prefeito Celso Daniel-Santo André, cortando também São Bernardo do Campo. O prefeito mencionou o projeto, mas não deu muito detalhe de como brigaria pelo eixo metroviário.

“Faremos contato direto para formalizar as principais demandas, uma vez que estamos preparados para receber as linhas de crédito. O Estado vai ter volume grande de recursos diante da reforma administrativa e ajuste fiscal. Vamos tentar potencializar as propostas, como revitalização das estações da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) – a parte de projetos já está pronta, restando a execução –, a definição da Linha 18 ou da Linha 20, do Metrô, também, para nós, muito importante. Há ainda no plano a Avenida dos Estados. Iniciamos a reestruturação em Santo André, mas tem São Caetano e Mauá no âmbito regional”, diz Paulo Serra.

Foto: Renato Lobo – Via Trolebus

Já sobre a Linha 18, há discussões do Conselho gestor do Programa de Parcerias Público-Privadas – PPP, do Governo do Estado de São Paulo, para que o projeto de um BRT seja feito por meio da iniciativa privada.

Em que pé está a linha?

O Metrô de São Paulo acabou classificando em setembro, o consórcio GPO-Geocompany-Geotec como vencedor da licitação para executar o serviço de anteprojeto de engenharia e projeto funcional da Linha 20-Rosa, de acordo com publicação do site Metrô/CPTM. A proposta foi considerada vencedora, no valor de R$ 5,31 milhões.

Não há, no entanto, prazos para início das obras, visto que faltam etapas dos estudos, como por exemplo, o projeto básico.

Serão 31 km de extensão, com 24 estações, e integrações com as outras ligações metroferroviárias. A nova linha deverá transportar cerca de 1 milhão de passageiros por dia e um máximo de 32.000 passageiros por hora.  O contrato para os estudos poderá ser assinado no último trimestre deste ano. O vencedor terá até 32 meses para concluir os trabalhos.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios