Eleições 2020

Para manter 78% dos carros em casa, candidato a prefeito de Barueri promete Maglev

Um trem de levitação magnética ou Maglev (em inglês: Magnetic levitation transport) é um veículo semelhante a um Trem que transita numa linha elevada sobre o chão e é propulsionado pelas forças atrativas e repulsivas do magnetismo através do uso de supercondutores.

E a tecnologia é prometida em uma cidade da região metropolitana de São Paulo como proposta para que deixem de circular 78% dos carros no município.

É a proposta do capitão Ataliba (Podemos) a prefeito de Barueri, de acordo com o site Web Diário. “A ideia é implantar um embrião em regiões mais povoadas de Barueri. Um exemplo seria a interligações no Parque Viana, Imperial e Alphaville e, devagar, ampliar para outros bairros. Vamos tentar fazer com que 78% dos veículos fiquem na garagem. Esse é um número ideal para a mobilidade da população que terá facilidade para percorrer a cidade, sem ficar estressando”, afirma Ataliba.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Ele está pegando um antigo projeto que atualmente está engavetado pela CPTM que era o VLT de Alphaville que seria um monotrilho que sairia da Estação Carapicuíba seguindo rumo a Alphaville seguindo o traçado de um antigo ramal de cargas que está desativado e atravessando a Castelo Branco cortaria a região de Tamboré e terminaria na Estação Antônio João agindo como um ramal circular a Linha 8 Diamante, além desse outro projeto que contemplaria essa região seria o Arco-sul da CPTM que também está engavetado. Fora isso essa ideia de Maglev é tanto absurda dando ao altíssimo custo de implantação, embora a UFRJ estava num projeto de um Maglev de baixo custo chamado Maglev-Cobra, mas infelizmente o projeto deles atualmente será desmantelado devido a falta de incentivo do governo e de empresas em investir nesse tipo de tecnologia e modal de transporte.

Publicidade

Anúncios