Aviação

Emirates sugere atrasar início do 777X e fala em mudanças em pedidos por 787’s

Se depender da Emirates, o programa do 777X, a variante mais recente da grande aeronave da Boeing, pode demorar um pouco mais para ganhar os céus levando passageiros. E o pior: a empresa estaria negociando trocar algumas encomendas do novo triplo 7 por alguns já consagrados 787 Dreamliner.

Em uma entrevista ao Seattle Times, o CEO da operadora dos Emirados Árabes, Tim Clark, classificou a Boeing como uma “empresa muito afetada”, dizendo que a junção das crises do 737 MAX e da COVID lançou a transportadora em uma queda-livre.

“O MAX foi provavelmente o maior problema da história da Boeing, até a pandemia. Junte os dois e você terá uma empresa muito afetada. ” –  diz Clark.

Já sobre o 777X, o início das operações com passageiros foi adiada para 2021. A Emirates deve ser o cliente de lançamento do tipo, mas, segundo Clark, tudo pode mudar.

A operadora está em negociações com a Boeing para adiar a entrega até 2022. Também se fala em mudar alguns dos 126 777X por modelos 787 Dreamliners menores. “Realmente não se sabe quando será entregue. Pode servir para ambas as partes empurrá-lo de volta. Muito vai depender dessa negociação. ” –  afirmou.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios