Aviação

Empresa aérea australiana proíbe cães da raça pug de voar

A Qantas, operadora aérea australiana, proibiu o transporte de pugs e outros cães de nariz achatado, após a recente morte de um animal a bordo. Devido à genética, os cães com este tipo de focinho têm dificuldade em respirar a bordo de aeronaves e podem sofrer complicações a bordo.

As condições do processo de embarque, voo e pouso podem ser bastante traumáticas para um animal, especialmente se o bicho tiver dificuldade para respirar. Entre as raças que podem ter problemas são os pugs, boxers e bulldogs. Esses cães são muito suscetíveis a mudanças nas condições e temperatura do ar.

O diretor de clientes da Qantas Freight, Nick McGlynn, emitiu um comunicado sobre o caso:

“Esses tipos de cães são imensamente populares, mas infelizmente são panfletos de alto risco devido a seus sistemas respiratórios e problemas respiratórios. O risco é ainda maior em condições quentes e neste verão vimos um pico trágico na morte de cães com nariz arrebitado em clima extremo.”

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios