Aviação

Airbus deve atualiza software do A321neo para evitar anomalia de “altitudes excessivas”

Depois que surgiram as notícias de que o Airbus A321neo tinha um problema que causaria anomalia de “altitudes excessivas”, sites internacionais sobre aviação agora informam que a fabricante deve desenvolver uma “atualização do sistema de controle de vôo” para corrigir o problema. No entanto, isso não estará disponível até o terceiro trimestre de 2020.

De acordo com a FlightGlobal, o “pitch-up excessivo” afeta apenas o A321neo em condições remotas específicas e somente quando combinado com manobras específicas. Na verdade, quatro condições precisam estar presentes para experimentar o problema:

  • Uma baixa altitude de aproximação abaixo de 100 pés;
  • em uma condição de aterrissagem específica;
  • com a aeronave tendo um centro de gravidade especifico;
  • com a tripulação realizando uma manobra dinâmica – como um go-around, por exemplo;

Aparentemente, é apenas nestas condições que a aeronave pode entrar em uma situação que a EASA considera “excessiva”.

No entanto, a FlightGlobal também relata que a tripulação seria capaz de reagir a esta situação para trazer a aeronave imediatamente  ao controle do comandante.

“Uma solução imediata de mitigação, que consiste em uma limitação de despacho operacional, está disponível para os clientes. Não há necessidade de modificação nos procedimentos operacionais e de treinamento existentes. Apoiamos a decisão da EASA de emitir um AD. Os clientes foram informados e estamos trabalhando com eles, implementando o AD. A correção final estará disponível no terceiro trimestre de 2020.”, disse um comunicado da Airbus.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios