Aviação

Operadores do A321neo são alertados sobre anomalia de “altitudes excessivas”

A Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA) alertou os operadores que o Airbus A321neo possui potencial para uma anomalia excessiva.

A Airbus está introduzindo uma revisão temporária em seus manuais de voo que impediriam que a aeronave alcançasse altitudes excessivas de arremesso. “Excessive pitch” é a questão que afetou o 737 MAX e levou a Boeing a instalar o MCAS, e que gerou toda a crise com o modelo da fabricante norte-americana, após dois acidentes e 346 pessoas mortas.

No caso da Airbus, a EASA adverte que isso poderia resultar em “controle reduzido” da aeronave. Esta revisão é o resultado da análise de componentes como o aileron no A321neo. A FlightGlobal informou que a EASA ordenou que os operadores do A321neo alterassem seus manuais de voo de acordo, dentro de 30 dias de quando o alerta foi emitido.

A Airbus emitiu sete revisões temporárias relevantes para o manual de voo, em 21 de junho e 10 de julho. A EASA diz que a medida de segurança é uma ação provisória e pode ser seguida por outros requisitos.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios