Aviação

Infraero não participará das novas concessões

A Secretaria de Aviação Civil (SAC) informou por nota que a Infraero não entrará com participação na concessão dos próximos aeroportos a iniciativa privada. Nos últimos leilões (Guarulhos, Brasilia, Viracopos, Galeão e Confins), a Infraero entrou com 49% de participação nas concessões. O motivo é a falta de caixa da estatal.

O estudo das próximas concessões foi entregue ao TCU (Tribunal de Contas da União) e prevê R$ 7,1 bilhões de investimentos, sendo R$ 2,8 bi para o Aeroporto de Salvador, R$ 1,8 bi para o de Fortaleza, R$ 1,7 bi para o de Porto Alegre e R$ 918 milhões para o de Florianópolis. O investimento é para toda a vigência da concessão. Com exceção do aeroporto Salgado Filho, que sera concedido por 25 anos, os demais terão prazo de 30 anos. Os principais investimentos preveem expansão de pistas de pouso e decolagem, novos terminais ou expansão dos já existentes, terminal de cargas dentre outros.

O governo vai exigir pagamento de 25% da outorga já no ato da assinatura do contrato. Espera-se que os leilões sejam realizados no primeiro semestre de 2016.

Sobre o autor do post

Caio Lobo

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios