Aviação

FAA deve emitir diretiva de aeronavegabilidade para o Boeing 737 MAX em um “futuro próximo”

A Federal Aviation Administration (FAA) anunciou na terça-feira, 22 de julho de 2020, que planeja emitir uma proposta de aeronavegabilidade para o Boeing 737 MAX em um “futuro próximo” para tratar das mudanças feitas desde que o avião foi aterrado em março de 2019, após dois acidentes fatais com 346 pessoas a bordo. As informações são da agência Reuters.

De acordo com a publicação, um funcionário teria dito que é improvável que a FAA libere o 737 MAX antes de outubro. Já o porta-voz da Boeing, Gordon Johndroe, disse que o cronograma para o retorno do jato ao serviço será determinado pelos reguladores.

A Boeing está trabalhando em estreita colaboração com a FAA e outros reguladores internacionais para atender às suas expectativas, enquanto trabalhamos para devolver com segurança o 737 MAX ao serviço”, disse Johndroe.

Em 1º de julho, a FAA afirmou ter completado três dias de voos de teste de certificação no sistema de controle de voo automatizado do 737 MAX.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios