Aviação

Conclusão de recertificação do Boeing 737 MAX não significa retorno imediato da aeronave

Após três dias que totalizaram 10 horas de testes, foi finalizado voos de recertificação do Boeing 737 MAX. Os experimentos para validar as alterações propostas pela fabricante nos sistemas de controle de voo do MAX parecem ter ocorrido sem maiores problemas.

Concluído esta etapa, a FAA Federal Aviation Administration agora precisa compilar e revisar todos os dados desses voos de teste, assim como aprovar os procedimentos propostos para o treinamento de pilotos. Especialistas dão conta de que os trabalhos devem ocorrer até meados de setembro.

E todo o trabalho vai validar a aeronave que está aterrada a 15 meses, apenas em território americano, que pode ter o modelo de volta a operação ainda neste ano. Novas certificações semelhantes deverão ocorrer com outros reguladores antes que a aeronave possa voar em outras localidades.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios