Aviação

Funcionários da Avianca podem ter que tirar licença não remunerada por até um ano

A Avianca Colômbia apresentou um programa de licença não remunerada que prevê trabalhadores fora das escalas de trabalhos por até 12 meses. A empresa área propôs um programa para economizar recursos durante a pandemia do novo coronavírus. Em maio, a companhia entrou com um pedido de falência.

A empresa é mais uma das que sofrem com a crise mundial no setor e deve ficar menor após a pandemia. Recentemente fechou sua filial no Peru.

Antes da pandemia, a Avianca tinha 20.000 funcionários na América do Sul. Devido ao efeito do coronavírus na indústria aérea, a operadora vê esse número como insustentável no momento.

Há esperanças de uma intervenção do estado colombiano com uma ajuda financeira. “Esse investimento deve ter um retorno adequado, composto por uma combinação de nós reembolsando a dívida e o governo se tornando um acionista. Não somos contra o governo ter participações na companhia aérea.” – afirmou Adrian Neuhauser, CEO da Avianca.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios