Foto: Renato Lobo | Via Trolebus
CPTM Metrô SP

Baldy não concorda com novo rodízio e Metrô e CPTM reforçam frota

O Metrô e a CPTM terão suas frotas de trens reforçada a partir da próxima segunda, 11, para atender a demanda que o sistema deve receber quando começa a vigorar o novo rodízio de veículos na cidade de São Paulo.

De acordo com a gestão Covas, carros com placa finais pares poderão circular nos dias pares e os finais ímpares nos dias ímpares. A medida vale 24 horas por dia todos os dias da semana.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o secretário dos transportes metropolitano da gestão Doria, Alexandre Baldy, diz que não concorda com a implementação do novo rodízio nem foi consultado antes a respeito.

Baldy diz que já tem quase 2.000 funcionários de grupo de risco afastado do Metrô e 1.000 da CPTM.

“Nós não somos ônibus, que você pôe o motorista no carro e acabou. Nós não temos só motorista, o operador de trem. Tenho segurança, funcionário de estação, funcionário de bloqueio, de limpeza. É muita gente que envolve”, diz o secretário.

“Não é só operar. É operar e permitir que não haja aglomeração. E é preciso saber o que isso vai representar de custo adicional. Imagina se tivermos mais 30% do número de passageiros que temos hoje. Se transportei ontem 850 mil passageiros em cada companhia, se eu falo em 30%, falo em 250 mil passageiros a mais”. complementou.

Sobre o autor do post

Caio Lobo

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios