Aviação

Com crise no setor aéreo, empresas estão vendendo passagens super baratas

A crise mundial causada pelo novo coronavírus, que tem atingido em cheio o setor aéreo, tem causado uma efeito de barateamento nas passagens, segundo análise do site Simple Flying. Os preços dos voos internacionais caíram para alguns dos níveis mais baixos nos últimos anos. O cenário abrange tanto na classe econômica quanto na classe executiva, de acordo com a publicação.

O texto menciona que atualmente o voo sem escalas entre Nova York e Londres em julho deste ano, a United oferece tarifas em classe econômica por apenas US $ 420. Tradicionalmente, as opções mais baratas geralmente custam US $ 800.

Outro exemplo descrito na reportagem é voar na primeira classe da British Airways, em um voo sem escalas entre Nova York-JFK e Londres-Heathrow está disponível por US $ 2.945. Normalmente, o atendimento não sai por meios de US $ 4.000.

Já falando sobre voos para o Brasil, de Los Angeles para São Paulo em novembro deste ano pela American Airlines, sai por US $ 411 ida e volta. Normalmente, a American cobra mais de US $ 1.000 por essa rota. Se você quiser voar na classe executiva na mesma rota, a Aeromexico cobrará apenas US $ 672.

Devo reservar uma viagem?

Algumas dessas tarifas de voos internacionais estarão disponíveis no final de 2020, dependendo do seu caminho e da companhia aérea preferida. Mas a publicação alerta que embora essas tarifas sejam atraentes, os passageiros devem ter em mente que não está claro como ficará a situação mundial neste ano.

Dito isto, a compra de seguro de viagem extra pode ser uma boa ideia. E algumas companhias aéreas estão oferecendo isenções de taxas de alteração para viagens reservadas em abril.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios