Aviação

Setor aéreo deve registrar perdas de US$ 252 bilhões. Europa é a mais afetada

A IATA – Associação Internacional de Transportes Aéreos publicou nesta terça-feira, 24 de março de 2020, uma análise atualizada do impacto da receita no setor de transporte aéreo global frente ao surto de coronavírus.

A entidade estima que as companhias aéreas possam perder até US$ 252 bilhões, e a Europa é por hora o continente mais afetado, que deve perder mais receita por passageiro por quilômetro que a Ásia-Pacífico.

O cenário em que a IATA baseou essa estimativa mais recente é aquele em que severas restrições de viagem duram até três meses, seguidas de uma recuperação econômica gradual no final deste ano. A Associação está pedindo aos governos que ainda não forneceram apoio financeiro às companhias aéreas, que o façam imediatamente, a fim de salvar a indústria do colapso.

“O setor aéreo enfrenta sua crise mais grave. Dentro de algumas semanas, nosso pior cenário anterior parece melhor do que nossas estimativas mais recentes. Mas, sem medidas imediatas de alívio do governo, não restará uma indústria em pé. As companhias aéreas precisam de US $ 200 bilhões em suporte de liquidez simplesmente para fazê-lo. Alguns governos já deram um passo à frente, mas muitos mais precisam seguir o exemplo”, disse o diretor geral e CEO da IATA, Alexandre de Juniac.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios