Aviação

Ucrânia recua sobre “falha mecânica” em aeronave que caiu no Irã

A Ucrânia recuou sobre o comunicado relacionado a uma queda de um Boeing 737-800 no país. A embaixada do país no Irã emitiu um novo comunicado sobre o acidente, e informou que as causas do acidente não haviam sido divulgadas e que quaisquer comentários anteriores não eram oficiais.

Uma aeronave da Ukraine International Airlines caiu com 176 pessoas a bordo, e teria tido falha do motor, segundo publicações de agências de notícias internacionais.

O primeiro-ministro ucraniano, Oleksiy Honcharuk, no entanto, fez um alerta contra especulações até que os resultados de uma investigação sejam concluídos.

A ocorrência aconteceu horas depois de duas bases iraquianas serem atacadas pela Guarda Revolucionária do Irã. O local abriga tropas dos Estados Unidos. O ataque foi uma resposta após a morte de Qassim Suleimani, ofensiva coordenada pelos EUA.

Suspensão de voos

A Air France e Lufthansa cancelaram por tempo indeterminado rotas para os espaços aéreos iraniano e iraquiano. A medida vem após o aumento na tensão internacional sobre os ataques.

A FAA, dos Estados Unidos, também proibiu que aeronaves americanas sobrevoem o espaço aéreo do Irá e Iraque. Autoridades alemãs já havia determinado restrições de voos sobre a região.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios