Aviação

FAA proíbe operadoras americanas de voar no espaço aéreo acima do Irã e do Iraque

A Administração Federal de Aviação – FAA, órgão americano, proibiu as operadores aéreas dos Estados Unidos de pilotar aeronaves no espaço aéreo acima do Irã e do Iraque.

A medida vem após os aumentos nas tensões, depois do ataque aéreo dos Estados Unidos ao comandante militar iraniano Qasen Solemani. Autoridades alemãs já havia determinado restrições de voos sobre a região. A medida vem após um acidente com o Boeing 737, no Irã, que deixou 176 mortos.

Empresas aéreas europeias, como a Air France e a Lufthansa cancelaram por tempo indeterminado rotas para os espaços aéreos nos dois países.

Restrições americanas 

As restrições ao sobrevoo do espaço aéreo não são inteiramente novas, no entanto, a gravidade foi aumentada. As transportadoras dos Estados Unidos já haviam sido proibidas de voar em altitudes abaixo do nível 260 no espaço iraquiano. Isso ocorreu devido ao “potencial de combate em certas áreas do norte e oeste do Iraque entre o Estado Islâmico do Iraque e o ash-Sham (ISIS)”, segundo uma diretiva.

A Administração Federal de Aviação proibiu as companhias dos Estados Unidos de sobrevoar o Iraque e o Irã a qualquer altitude. A proibição também se estende para cobrir toda a área acima do Golfo Pérsico. Isso inclui o espaço aéreo de outros países acima do golfo.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios