Aviação

American Airlines adia novamente retorno do Boeing 737 MAX

Um novo adiamento na volta do Boeing 737 MAX pela American Airlines. A maior companhia aérea do mundo por passageiros transportados, quantidade de aeronaves e receitas, sendo a segunda maior pelo número de destinos está adiando o retorno 737 MAX ao serviço por mais dois meses, e o novo prazo agora é junho de 2020.

Anteriormente, a operadora esperava que o modelo retornasse ao serviço em abril de 2020. No entanto, agora, anunciou que alterará os horários para atrasar o retorno até 4 de junho de 2020. Serão cancealdos aproximadamente 140 voos por dia.

A transportadora tinha 24 aeronaves Boeing 737 MAX 8 em sua frota. Como resultado, a American precisa manter algumas aeronaves mais antigas, como o Boeing 757, por mais tempo em operação.

A suspensão do 737 MAX

O modelo MAX foi envolvido em dois acidentes, que vitimaram 346 pessoas, e as atenções se focaram no novo Sistema de Aumento de Características de Manobra (MCAS), que pode abaixar o nariz da aeronave automaticamente quando um sensor indica que o estol é iminente.

Dados de rastreamento de satélites mostraram que, após a decolagem, as duas aeronaves passaram por flutuações extremas na velocidade vertical. Os pilotos declararam no radio que estavam com problemas nos controles de voos e pediram para retornar ao aeroporto.

Enquanto as aeronaves estão fora de serviço, a Boeing está desenvolvendo e validando uma correção no software para corrigir o MCAS, que estará sujeito a uma análise de agências reguladoras ao redor do mundo.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios