Aviação

Mais de 400 aeronaves Boeing 737 MAX estão armazenadas em fábrica

A Boeing possui mais de 400 aeronaves 737 MAX em estoque, sem poder entregá-las a seus clientes até que a proibição de operação seja suspensa.

A fabricante planeja suspender a produção do 737 MAX em janeiro do próximo ano. Apesar do fato de a aeronave estar aterrada desde março de 2019, a fabricante manteve a produção do MAX em andamento.

A empresa emitiu um comunicado sobre as 400 unidades, publicados em diversos sites do setor:

“Durante o aterramento do 737 MAX, a Boeing continuou a construir novos aviões e agora existem aproximadamente 400 aviões em armazenamento. Declaramos anteriormente que avaliaríamos continuamente nossos planos de produção caso o aterramento do MAX continuasse mais do que esperávamos. Como resultado dessa avaliação em andamento, decidimos priorizar a entrega de aeronaves armazenadas e suspender temporariamente a produção no programa 737 a partir do próximo mês.” 

A Boeing não conseguiu entregar essas aeronaves acabadas a seus clientes e as armazenou em suas instalações em Seattle. Alguns estacionamentos dos funcionários estão sendo convertidos em depositos de aviões.

A suspensão do 737 MAX

O modelo MAX foi envolvido em dois acidentes, que vitimaram 346 pessoas, e as atenções se focaram no novo Sistema de Aumento de Características de Manobra (MCAS), que pode abaixar o nariz da aeronave automaticamente quando um sensor indica que o estol é iminente.

Dados de rastreamento de satélites mostraram que, após a decolagem, as duas aeronaves passaram por flutuações extremas na velocidade vertical. Os pilotos declararam no radio que estavam com problemas nos controles de voos e pediram para retornar ao aeroporto.

Enquanto as aeronaves estão fora de serviço, a Boeing está desenvolvendo e validando uma correção no software para corrigir o MCAS, que estará sujeito a uma análise de agências reguladoras ao redor do mundo.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios