Aviação

KLM deve introduzir biocombustível em seu suprimento de combustível

A KLM deve introduzir biocombustível em seu suprimento de combustível no aeroporto de Schiphol, em Amsterdã. A companhia aérea holandesa está em parceria com a Neste para produzir biocombustível a partir de óleo de cozinha usado. A operadora divulgou que é capaz de reduzir as emissões de CO2 em até 80% em comparação ao uso de combustíveis fósseis tradicionais.

A operadora deve usar os mesmos tanques e tubos de armazenamento que o combustível de aviação comum. A empresa está trabalhando com parceiros para construir uma planta para fabricar biocombustíveis sustentáveis. A companhia aérea está trabalhando para construir uma fábrica em Delfzijl, na Holanda.

A planta de biocombustível da KLM está programada para abrir em 2022. Uma vez concluída a planta, poderá fornecer à companhia aérea holandesa 75.000 toneladas de combustível sustentável por ano. A companhia aérea também está em processo de retirada de aeronaves que consomem muita gasolina, como o Boeing 747, e introduzindo aeronaves mais eficientes em sua frota, incluindo o Boeing 787.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios