Aviação

Operadores do Airbus A380 terão que verificar possíveis rachaduras na borda traseira

Operadores do Airbus A380 na Europa terão que verificar possíveis rachaduras na borda traseira da aeronave. A Agência de Segurança da Aviação da União Européia (EASA) pretende usar a iniciativa para evitar a perda de peças.

Além destes componentes, dispositivos de borda dupla de dois andares também precisarão ser verificados como parte da mudança.

Toda a motivação das verificações começou quando técnicos encontraram trincas das asas do superjumbo. As 25 longarinas traseiras externas (ORS) mais antigas do A380 foram consideradas prioritárias depois de uma década em serviço.

A Emirates será a mais afetada já que possui o maior número de A380 em sua frota. Outra empresa que deverá fazer a revisão é a Qantas, já que conta com seis unidades. Ambos os operadores voam para a Europa com o modelo. A Singapore Airlines também possuía unidades a serem verificadas.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!