Concorde.
Aviação

Mudança em legislação deve abrir caminho para operação de aviões supersônicos nos EUA

A SSFA, a SuperSonic Flight Alliance, um grupo que trabalha com empresas aeroespaciais, está pressionando autoridades de Washington para a liberação de voos supersônicos sobre o estado americano, para incentivar os testes de aeronaves mais rápidas que o som.

Atualmente nos EUA, a FAA – Federal Aviation Administration, proíbe qualquer viagem supersônica pelos estados continentais. O motivo é o boom supersônico, provocado por aeronaves voando acima da velocidade do som, como ocorria com o Concorde. O estrondo pode quebrar janelas, perturbar a vida selvagem e causar poluição sonora.

Em um artigo recente da Forbes, representantes da FAA disseram que estão trabalhando duro para “permitir o retorno de viagens supersônicas civis, garantindo que os impactos ambientais sejam entendidos e tratados adequadamente”. Parte desse processo é criar uma nova categoria de aeronave que possui regras especiais e diretrizes para viagens mais rápidas que o som.

A FAA informou que “fornecerá uma linha de visão clara e simplificada sobre como obter aprovação para realizar testes de voo. Este é um passo essencial e necessário para futuras pesquisas e desenvolvimento em um segmento emergente – e, finalmente, trazer suas aeronaves ao mercado.”.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios