Foto: Anna Zvereva
Aviação

Presidente da Emirates já fala em aposentadoria do A380

Aquele que prometia voltar com o glamour nos céus e revolucionar a aviação comercial, caminha a passos largos para sua extinção. A Emirates, maior operadora do Airbus A380, deve aposentar seus superjumbos na década de 2030, de acordo com palavras de Tim Clark, presidente da companhia, à Air Transport World (ATW) . “Continuaremos a investir neles (os A380) e levá-los até meados dos anos 2030”, afirmou.

A empresa dos Emirados Árabes conta atualmente com 110 aeronaves em serviço e outras 14 compradas. No início deste ano, a Emirates reduziu um pedido de compra da aeronave.  A Airbus, por sua vez, anunciou posteriormente que deixaria de produzir o A380. Dois dos primeiros aviões estão sendo desmontados e suas peças devem ser vendidas, pouco mais de 10 anos após o superjumbo iniciar suas operações.

Ainda em fevereiro de 2019, a Emirates anunciou uma compra de 40 aeronaves A330-900 e 30 unidades do A350-900 da Airbus, com entregas programadas para começar em 2021.

Outras aéreas também já planejam a aposentadoria prematura do A380. A Qatar Airlines deve trocar o modelo pelo Boeing 777X a partir de 2024.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios