Aviação

Com o fim da Avianca, governo teme concentração e alta de preço em passagens

Agencias reguladores da aviação civil brasileira não enxergam com bons olhos a mudança de rotas da Avianca Brasil, que está em recuperação judicial, para empresas do setor, como a Gol e Latam, segundo informações do Estadão.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) quer a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) distribua os slots (autorizações de pouso e decolagem em aeroportos) da aérea com problemas para uma nova operadora. Caso não seja possível, a conselho defende a partilha com empresas de menor participação de mercado.

A preocupação do órgão governamental é uma maior concentração de mercado, o que poderia afetar diretamente nos preços e ofertas de voos.

O jornal diz que a Azul poderia ser a maior beneficiada, já que no Aeroporto de Congonhas, por exemplo, que é o mais disputado do País, a empresa possui a menor participação com 5% dos slots.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios