Metrô SP

ViaMobilidade não restringe acesso de passageiros quando há falha grave

Quem utilizou a linha 5 – lilás, operada pela concessionária ViaMobilidade, das 17h40 até 20h27, na última segunda, 21, passou sufoco. Uma falha de energia fez com que a linha operasse em velocidade reduzida e maior tempo de parada em todo o ramal.

Por ser horário de pico, as estações e trens super lotaram (relembre aqui). Algo parecido aconteceu nesta terça, 22, com a linha 1 – azul, esta operada pelo Metrô (leia aqui).

A diferença entre ambos é que o Metrô restringiu o acesso às suas estações. Cientes do problema, os passageiros ou esperariam ou buscariam outro meio de transporte, antes de pagar a tarifa.

O Via Trolebus esteva na linha 5 neste dia, mais precisamente na estação Brooklin, às 18h. Não houve restrição da entrada de passageiros mesmo a situação estando o caos. Tão pouco havia avisos antes das catracas nem funcionários informando o grave problema. Visualizamos que o passageiro só descobria o que estava acontecendo quando já estava na plataforma, onde viam a multidão de pessoas nas plataformas e dentro dos trens (que estavam parados), e já tinha pago a tarifa.

Questionado sobre o por que não colocar painéis nas catracas informando do problema ou restringir o acesso a passageiros quando há ocorrências graves, a ViaMobilidade nos enviou a seguinte nota:

“A transparência na informação aos passageiros é um dos pilares do compromisso da ViaMobilidade com a prestação de um serviço de transporte público de qualidade. Em caso de anormalidade na operação na Linha 5-Lilás, os passageiros são informados em tempo real pelo site (www.viamobilidade.com.br) e nos trens e estações por meio de avisos sonoros e orientações dos Agentes de Atendimento e Segurança. Outro canal de informação disponível é a Central de Atendimento (0800 770 7100), de segunda à sexta-feira, das 6h30 às 22h, e aos sábados e domingos, das 8h às 18h.”

Sobre o autor do post

Caio Lobo

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios