9 fatos curiosos sobre a Linha 4-Amarela do Metrô de SP

No final do mês de outubro, a Linha 4-Amarela do Metrô de São Paulo vai ganhar mais uma estação, a São Paulo Morumbi.

E neste mês, a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela, completa sete anos de operação comercial plena.

Neste vídeo, vamos falar sobre 9 curiosidades sobre esta ligação metroviária:

1 – Idealizada desde os anos 1940, o traçado da Linha 4–Amarela esteve presente em todos os estudos para implantação do Metrô em São Paulo desde então.

2 – Seu traçado se consolidou em 1968, quando dos estudos iniciais para implantação da atual rede de metrô, recebendo, naquela ocasião, o nome de “Linha Sudeste-Sudoeste”. Em forma de parábola, conectaria os bairros de Pinheiros e Sacomã, passando pelo Centro, cortando a linha Leste-Oeste do Metrô nas estações República e Pedro II. Plataformas de integração chegaram a ser construídas nessas duas estações, mas não foram utilizadas.

3 – Ainda na década de 1990, o Metrô cogitou levar a Linha 4 até a Estação Tatuapé, com a intenção de desafogar a Linha 3-Vermelha. Esta ideia foi descartada, tendo sido substituída por uma possível expansão da Linha 2-Verde até a referida estação

4 – Os 29 trens da primeira linha de metrô totalmente automatizada da América Latina, o sistema Driverless.

5 – A ViaQuatro é a primeira Parceria Público-Privada (PPP) do Brasil. E detém a concessão por trinta anos.

6 – A linha está em construção desde 2 de setembro de 2004 – Falam-se em entregar a linha em 2008, mas a linha foi entregue em 25 de maio de 2010, com apenas duas estações: Paulista e Faria lima. No ano de entrega, a finalização da segunda fase, até Vila Sônia era prevista para 2014, mas a atual projeção da conta de 2019.

7 – Expansão até Taboão da Serra: Durante o começo da década já vieram a público as primeiras notícias de levar a linha 4 além dos limites da capital. Mas a decisão de estender a linha ficará pro próximo governador. Entre as estações Vila Sônia e Taboão, teria mais uma estação chamada de Chácara do Joquey, ou de Jardim Jussara. São mais 2,7 quilômetros de trilhos. Beneficiará cerca de um milhão de pessoas, a maioria de baixa renda. Hoje, entre Taboão da Serra e o centro de São Paulo, uma pessoa gasta 1h35; com a extensão da linha, esse tempo cairá para 24 minutos.

8 – No dia 12 de janeiro de 2007, uma cratera se abriu no local onde é hoje Estação de Pinheiros. Sete pessoas morreram e dezenas de imóveis foram interditaram. Alguns foram demolidos.

9 – Entre as estações Butantã e São Paulo – Morumbi, era prevista a estação Três Poderes, mas após um abaixo assinado de moradores que não queria a parada, o governo retirou a estação dos planos.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.