Aviação

Ryanair não vem ao Brasil por causa de corrupção

A companhia aérea de baixo custo Ryanair deve chegar a Argentina no próximo ano com um plano de levar voos para todas as partes da América do Sul, com exceção do Brasil, porque, segundo Declan Ryan, filho do fundador Tony Ryan, há muito corrupção no país.

Ryanair foi fundada em 1985 na Irlanda e expandiu seus negócios rapidamente pela Europa com tarifas medias de US$ 50 onde malas despachadas e escolha de assentos são cobrados a parte caso o passageiro queira. Hoje, a companhia já está também no México e Colômbia. Na América Latina, a empresa chama-se Viva.

Para conseguir baixas tarifas, a empresa geralmente escolhe aeroportos mais afastados. Na Argentina, a empresa deve mirar os aeroportos de Córdoba e La Plata, a 50km de Buenos Aires.

Sobre o autor do post

Caio Lobo

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios