CPTM Metrô SP

Mapa mais atual da rede futura do Metrô consolida projetos e possíveis supressões

O Metrô de São Paulo divulgou em seu site o “Relatório Integrado – Metrô de São Paulo – 2020“, que faz um balanço das realizações da companhia em 2020, e traça planos e previsões para expansão da rede. O documento já rendeu algumas postagens aqui no Via Trolebus:

A publicação mostra ainda o mapa mais atual, o que revela alguns planos de extensão já conhecidos, como a Linha 19-Celeste e 20-Rosa, além da Linha 16-Violeta:

Clique aqui para ver o mapa ampliado.

Na região de Guarulhos, o mapa detalha as estações à norte da Linha 13-Jade:

Relatório Integrado 2020 – Metrô de SP

O mapa mostra ainda a extensão sul da Linha 5-Lilás, já sem a estação M’Boi Mirim que acabou sendo retirada do projeto:

Relatório Integrado 2020 – Metrô de SP

Outro detalhe é a falta da extensão da Linha 17-Ouro no trecho entre Morumbi e São Paulo-Morumbi:

Relatório Integrado 2020 – Metrô de SP

Possíveis ligações futuras que permanecem fora do mapa

Desde o relatório de 2019, a empresa deixou de exibir alguns projetos futuros da companhia, e também da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM:

Linha 22-Bordô: a ligação entre São Paulo e Cotia, por meio da Rodovia Raposo Tavares está de fora mais uma vez do mapa. Representantes do Estado dizem que o projeto será “replanejado”;

Linha 14-Ônix: Projeto da CPTM com um VLT entre o ABC e Guarulhos, fora do mapa;

Arco-Norte: Projeto do Metrô entre a estação Dutra e a Zona Oeste, cruzando a zona norte também de fora;

Linha 13-Jade: Extensão da Linha 13 após Tiquatira em direção à Mooca e Ipiranga ausente;

 

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Também notei a falta do BRT/linha 18 bronze, já que a linha foi extinta e concedida a Metra porque não indicá-la no mapa, já que consta as ligações entre os terminais de Diadema, São Mateus e Morumbi da Metra, sinceramente, na minha opinião existe um embrólio jurídico aí, internamente sabe-se que conceder, da forma que foi feita, todas as linhas do ABC a uma empresa cria-se um monopólio, o que não pode for força de lei, por isso acredito que esse BRT não vai sair do papel, o Dória vai empurrar essa banana para o próximo governador, no fundo, acho que o monotrilho ainda voltará a tona, até porque o projeto já está pronto, tá tudo na mão, interesses excusos não deixaram essa obra ir para frente, tá na cara, mal e porcamente comparando, dizer que uma picape pequena pode fazer a mudança de uma família ao invés de contratar um caminhão para essa finalidade não tem cabimento, é querer colocar todo Brasil dentro do estado de SP…

    • O metrô tem essa mania de apresentar expectativas e depois cortar gastos, principalmente no entra e sai de governo, a linha 01 azul é um grande exemplo mais antigo disso, tinha um projeto bem maior e seguiria o antigo trajeto da linha férrea tranway da cantareira, até se ligar a linha 13 Jade no aeroporto de Cumbica, porém parou no Tucuruvi, e la ficou, e estações importantes como, Mazzei, jaçanã, vila Nilo e Vila Galvão foram suprimidas.

      • Seria inviável em levar até os locais mencionados pelo Sr. Pela questão da rodovia Fernão Dias que corta ambos os locais mencionados a região do Jaçanã e também o
        Bairro do Vila Galvão em Guarulhos além da questão de um rio passa dividindo os dois locais.

Publicidade

Anúncios