Metrô SP

Metrô prevê concluir estudos para as linhas 16, 19 e 20 no próximo quinquênio

O Metrô de São Paulo divulgou um documento intitulado “Estratégia de Longo Prazo 2021-2025 – Plano de negócios 2021”, que traça os caminhos que a companhia deve seguir em relação a modernização do sistema e expansão de novas linhas.

O documento, disponível para o público, evidencia algumas ações a serem tomadas, e coloca prioridade nos projetos. Sobre expansão da malha, o texto listas as futuras linhas 16-Violeta [Oscar Freire – Jardim Brasília], 19- Celeste [Anhangabaú – Bosque Maia] e 20-Rosa [Santa Marina – Prefeito Celso Daniel Santo André], como os empreendimentos futuros, como é já sabido pelo público que acompanha o tema.

Não há qualquer menção ao projeto da Linha 22-Bordô, que atenderia a Cotia. A inexistência de esboços deste novo eixo vem sendo observadas nos últimos mapas da rede futura.

O documento lista ainda as metas no quinquênio 2021-2025 para as futuras ligações:

– Linha 16-Violeta: concluir o projeto diretriz;
– Linha 19-Celeste: Assinar o contrato para elaboração do projeto básico; – Já que o anterior foi cancelado. Fala ainda em “Implantar o plano de comunicação no ciclo de vida do empreendimento da Linha 19-Celeste”, o que coloca a Linha 19 em destaque das demais futuras.
– Linha 20-Rosa: Concluir o estudo de alternativa no anteprojeto de engenharia;

Foto: Raphael Comitre

Obras em andamento

O documento ainda aponta as metas relacionadas às obras em andamento:

Linha 2-Verde
– Executar 50% da parede diafragma da vala do Complexo Rapadura.
– Concluir 80% do Poço Falchi Gianini.
– Concluir a reurbanização do acesso à estação Vila Prudente.
Linha 4-Amarela
– Concluir a estação Vila Sônia, o terminal urbano, os túneis e os poços.
– Assinar o contrato de obras civis e sistemas do túnel de ligação entre
Consolação e Paulista.
Linha 5-Lilás
– Operar as portas de plataforma em todas as estações.
Linha 15-Prata
– Concluir as obras civis e os sistemas da estação Jardim Colonial.
Linha 17-Ouro
– Aprovar o projeto executivo para início da fabricação do material rodante.
– Instalar a cobertura do Bloco A do Pátio Água Espraiada.
– Instalar bandejamento de via no trecho Congonhas-Campo Belo.

Melhorias na operação

O texto menciona também o chamado “Programa de Melhoria de Desempenho Operacional“, que contam com 21 projetos. Os destaques:

– Iniciar a operação comercial com CBTC nas Linhas 1 e 3;
– Instalar as portas de plataforma em 4 estações (JAB/TUC/BFU/ITQ);
– Iniciar as obras para segregação das vias das Linhas 1, 2 e 3;
– Iniciar as obras de modernização do CCO;
– Publicar o edital para aquisição de 44 trens;
– Publicar o edital para aquisição de sistema de rádio digital;

 

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios