Aviação

CEO da Qatar Airways sugere fim do Boeing 737 MAX e nova aeronave

O programa do 737 MAX da Boeing enfrentou um duro revés após dois acidentes que vitimaram 346 pessoas, após ser constatado problemas em um software. A variante, no entanto, vem sendo testada em voos de recertificação, o que mostra que o MAX pode voltar a levar passageiros em breve. A Brasileira Gol tem sete unidades do modelo.

Mas para o CEO da Qatar Airways, Akbar Al Baker, a fabricante deveria desistir de vez do 737 MAX e produzir um novo avião do zero para substituí-lo. As declarações foram dadas ao site AirlineRatings.com.

“O nome 737 MAX está manchado após os dois acidentes e os passageiros não terão confiança nele” – afirma o CEO. “Eles precisam começar com algo clean sheet“, pontua.

A operadora do Oriente Médio chegou a encomendar 30 unidades do 737 MAX, que iriam para a sua subsidiária Air Italy. Chegou a receber apenas 5 aeronaves antes da paralisação, mas acabou devolvendo os aviões.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios