Aviação

Boeing 737 Max não deve voltar a voar pela American Airlines pelo menos até março de 2020

A American Airlines não incluiu em sua operação até o dia 5 de março de 2020, o Boeing 737 Max. A medida vem após a declaração da Southwest Airlines que também atrasaria o agendamento da aeronave até o início de março. Era esperado que a aeronave retornasse ao serviço em janeiro.

“A American Airlines permanece em contato contínuo com a Administração Federal de Aviação, Departamento de Transportes e Boeing”, afirmou a companhia em comunicado publicado em seu site no dia 8 de novembro. “Com base nas orientações mais recentes, a American antecipa que a retomada do serviço comercial programado na frota de aeronaves Boeing 737 MAX da American ocorrerá em 5 de março de 2020. Após a certificação da aeronave, a American espera realizar voos de exibição ou voos para membros da equipe americana e apenas convidados antes de 5 de março “.

Aniversário do primeiro acidente

A nova data de março fica a poucos dias do aniversário do segundo dos dois acidentes fatais ocorridos com o modelo. As aeronaves caíram após os controles de voo automatizados do Sistema de Características de Manobra (MCAS) do avião terem funcionados indevidamente. 346 pessoas morreram.

“A FAA está seguindo um processo completo para devolver o Boeing 737 MAX ao serviço de passageiros”, disse Lynn Lunsford, porta-voz da FAA. “Continuamos trabalhando com outros reguladores internacionais de segurança da aviação para revisar as alterações propostas nas aeronaves. Nossa primeira prioridade é a segurança, e não estabelecemos um prazo para quando o trabalho será concluído.” – concluiu.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios