Aviação

Azul Linhas Aéreas é impedida pela justiça de praticar venda casada

A Companhia Aérea Azul foi proibida de condicionar venda de forma casada, segundo uma ação civil pública do MPMS (Minitério Público do Estado de Mato Grosso do Sul).

O juiz José Henrique Neiva de Carvalho e Silva, decidiu proibir a combinação da venda de passagens aéreas ao pagamento de taxas de serviço.

Segundo o MPMS, a prática era realizada por meio do programa de pontos “Tudo Azul“, e o consumidor não tinha a opção do serviço de cobrança de taxa, ou serviço de conveniência.

Somente no estado do Mato Grosso do Sul, foram registradas 72 reclamações junto ao Procon-MS, entre janeiro de 2017 e maio de 2018, segundo o MPMS. A decisão é válida em todo o território nacional.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!