Aviação

Passageira processa Emirates por desmaiar após ter sido negada água adicional

Uma passageira australiana está processando a Emirates por uma lesão que, segundo ela, teria sido causada depois que teve recusada um pedido de água a bordo de um voo.

A residente de Melbourne, Lina Di Falco, apresentou uma queixa por danos contra a operadora dos EAU. Di Falco afirma que teve o pedido recusado em várias ocasiões em pelo menos quatro vezes, e então teria desmaiado devido à desidratação, quebrando a perna.

O caso deverá ser julgado pela Suprema Corte de Victoria. O voo de numeração EK407 vai de Melbourne para Dubai. Mais de uma hora após a decolagem, ela recebeu água em sua refeição, mas os outros pedidos teriam sido negados.

A passageiro afirma que quando chegou ao banheiro do avião, vomitou e depois caiu machucando o tornozelo. Disse ainda ao tribunal que a dor teria sido foi forte.

Di Falco não sabia que ela havia quebrado a perna quando desembarcou. Posteriormente ela foi operada e esteve ausente do trabalho por mais de dois meses.

Um porta-voz da Emirates disse ao The Express, que “a Emirates não pode comentar sobre este caso devido a processos judiciais em andamento “.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!