Aviação

MPF teme diminuição de concorrência em Congonhas com saída da Avianca

Temendo diminuição na concorrência no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o Ministério Público Federal (MPF) recomendou que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que modifique o percentual de slots (direito de pousar e decolar em aeroportos congestionados) remanescentes da Avianca Brasil a serem distribuídos para as companhias aéreas remanescentes.

O MPF afirma em um comunicado que as medidas são necessárias para que “se evite concentração do mercado de passagens aéreas nas mãos de poucas empresas, o que provocaria novos aumentos no valor das passagens”.

A Anac deve redistribuir os slots da Avianca Brasil nos aeroportos de Guarulhos (GRU), Santos Dumont (SDU) e Recife (REC).

“A flexibilização do conceito de empresa aérea entrante, previsto pela Anac, já poderia mudar o quadro atual de distribuição dos slots e, assim, trazer um pouco mais de simetria a esse mercado”, disse a procuradora Mariane Guimarães.

As aéreas Gol, Latam e Azul manifestou interesse nos slots da Avianca Brasil.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios