Foto: Sergio Mazzi
Monotrilho

Prefeitura de SP concede licença para a estação Jardim Colonial do monotrilho 15-Prata

A Secretaria do Verde e do Meio Ambiente expediu uma licença ambiental para a construção da estação Jardim Colonial, da Linha 15-Prata do Metrô. A informação foi publicada no Diário Oficial e o documento tem validade de cinco anos.

A nova parada do monotrilho deve dar acesso a rede metroferroviária à 400 mil passageiros, que devem ser beneficiados pela extensão. A linha 15 atualmente está em obras no trecho entre Jardim Colonial até Vila União, com as estações São Mateus, Fazenda da Juta, Sapopemba e Jardim Planalto.

Aquela que seria última parada, tem previsão de entrega para 2021. Já o trecho entre São Mateus e Jardim Planalto, deve ser entregue no final deste ano. O monotrilho atualmente opera entre Vila União e Vila Prudente, quando conecta com a Linha 2-Verde.

Expansão até Cidade Tiradentes

O projeto original do monotrilho é para chegar até a estação Cidade Tiradentes. O governo estadual deixou de anunciar a extensão para focar nas estações em obras. O trecho, no entanto, para ser construído, depende do alargamento e adequação da Avenida Ragueb Chohfi.

Ainda sim, a Secretária dos Transportes Metropolitanos – STM, planeja a extensão da Linha 15-Prata após a estação Jardim Colonial, levando o monotrilho até a Avenida Jacu Pêssego. A extensão de 2,8 km contempla duas estações: Boa Esperança e Jacu Pêssego. A informação consta em uma apresentação da Secretária dos Transportes Metropolitanos – STM, na qual o Via Trolebus teve acesso, mas que é negada sua existência pela pasta.

O cronograma de entrega seria para 2023, com investimentos previstos em R$ 1,1 bilhão. Não há, no entanto, previsão de obras.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • ao invés de passar pela Ragueb Chohfi, poderia aproveitar a faixa de transmissão de energia, fazendo os trilhos na altura do chão, acelerando e barateando a obra.

  • Que bom que irá retomar as obras na parte civil do monotrilho, mais fica uma dúvida irá continuar as construções mais a empresa que faz a fabricação dos monotrilhos hoje se encontra fechada na cidade de Hortolândia interior de sp não tendo a fabricação de novos trens como está ser ?

Publicidade

Assuntos

Cadastre-se em nossa newsletter!