BRT

Rio de Janeiro quer PPP para aumentar malha de BRTs no estado

brt2

O governo do estado do Rio de Janeiro deve usar o modelo de Parcerias Público Privadas (PPPs) para acelerar o projeto de expansão da malha de BRTs com as empresas de ônibus. Na prática ficaria a cargo das viações pagarem as obras de BRTs Metropolitanos. Entre as regiões contempladas estão a capital, Niterói e Itaboraí.

As licitações das obras previstas até o final do ano, estariam atreladas a escolha das operadoras de transportes.
“Temos o objetivo de construir, pelo menos, mais três BRTs ligando a Baixada ao corredor Transbrasil, para melhorar os deslocamentos para o Centro do Rio, e BRTs para ligar os municípios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá, no Leste Fluminense. Estudos de viabilidade que realizamos mostram a demanda desses corredores”, disse o secretário de transportes do Estado, Carlos Roberto Osório, em entrevista ao jornal O Dia.

A Fetranspor – Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro recomendou a construção de pelo menos oito corredores de ônibus, custando ao todo R$ 2,75 bilhões.

Existe ainda a possibilidade do modelo de PPP ser estendido para obras de expansão da linha 4 do metrô do Jardim Oceânico até o Recreio.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios