Ciclista

Radio Bandeirantes e a demanda de bicicletas que não existe

ciclopaulista2

“Não sou contra ciclovia, mas”…esta é a frase que quase sempre começa um discurso de aqueles que desconhecem o uso da bicicleta como meio de deslocamento.

A ultima foi do locutor José Paulo de Andrade da rádio Bandeirantes, com o comentário intitulado “A ciclomania toma conta da administração paulistana”.

Ouça aqui

Um outro locutor diz que vê a medida como “carta de boa intenção do nada” a ação da prefeitura de São Paulo em construir 400 km de ciclovias. Ambos fazem questão de mencionar que não existe demanda para tal.

Então, para mostrar a estes paulistanos desinformados em relação a questão, segue abaixo alguns dado interessantes:

Triplica o número de ciclistas na cidade durante a semana e estima-se que um milhão de pessoas já utilizem a bike como meio de transporte.reportagem da Jovem Pan de 10/03/2014Ouça aqui.

Já sobre a demanda reprimida, termo usado quando a capacidade de consumo de algum bem ou serviço não se concretiza por algum motivo, 40% dos paulistanos usariam a bicicleta se houvesse mais segurança no trânsito. Os dados são de uma pesquisa da ONG Nossa São Paulo feita em 2012.

Em referencia a fala do locutor que diz ser “nada” a demanda, a mesma pesquisa aponta que 65% das pessoas aceitaria deixar o carro em casa se outras opções, como a bicicleta, fossem viáveis. Esse índice sobe para 81% entre as pessoas com nível superior de escolaridade.

Um bom exemplo é uma contagem realizada pela Ciclocidade na ciclovia da Av. Faria Lima, em setembro de 2013, onde foram registrados 1.726 ciclistas em 14 horas de medição. Antes da ciclovia, a quantidade de ciclistas transitando no local era mínima.

Leia também: >Mesmo com resistência, Nova Iorque implantou 700 km de ciclovias e reduziu acidentes

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!