Renovação de concessões pode tirar Ferroanel do papel

O projeto do Ferroanel Paulista pode sair por força de uma eventual renovação da concessão das empresas que operam o transporte de cargas sobre trilhos.

A ideia é de um novo modelo de concessão anunciado pelo secretário de coordenação do PPI (Programa de Parceria em Investimentos), Tarcísio de Freitas.

Uma medida provisória renovaria as concessões ferroviárias cobrando um valor pelo novo período de operação, na qual este aporte seria destinado aos projetos. “O fato dela fazer um novo seguimento não significa que ela vai ser dona daquilo. Ela vai fazer para o governo que depois vai definir o que fazer”, disse Freitas.

Além do Ferroanel, em torno da Região Metropolitana de São Paulo, e que deve desafogar a malha da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, está no radar do Governo Federal a renovação da Rio-São Paulo e de trechos da Rio-Vitória, trechos da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol) e da Ferrovia do Centro-Oeste (Fico).

Armagedom

Sobre o projeto de uma ferrovia entre Brasil e Peru, a chamada Bioceânica, Freitas disse que “quem sabe em 2.450, depois do Armagedom”.  o_O


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.