Trem de Carga

Mato Grosso deve ganhar ferrovia com 730 quilômetros de extensão

O Estado do Maro Grosso deve ganhar uma nova ferrovia com 730 quilômetros de extensão, por meio de um acordo entre a Rumo e o governo estadual. Será implantada no regime de autorização, em vez de concessão. O trecho ganhou o nome de Ferrovia Autorizada de Transporte Olacyr de Moraes (Fato) – uma homenagem ao empresário do agronegócio que construiu a Ferronorte, depois rebatizada como Malha Norte pela companhia.

“A ferrovia será fundamental para a ampliação e a competitividade do agronegócio. Além disso, será um corredor para a indústria. Vamos conectar o Mato Grosso aos principais centros de consumo do Sudeste”, afirmou o governador, Mauro Mendes (DEM). A construção deve começar entre o fim de 2022 e início de 2023.

O novo trecho será uma extensão do atual eixo ferroviário operado pela empresa, que parte do Porto de Santos (SP) chegando até Rondonópolis (MT). Serão construídos dois novos ramais: um até Cuiabá e outro até Lucas do Rio Verde (MT), ao norte de Mato Grosso, onde se concentra a carga agrícola da região.

O projeto executivo está em finalização. Deve custar de R$ 9 bilhões a R$ 11 bilhões, com previsão de conclusão entre 2028 e 2030. A primeira etapa, no entanto, pode começar a operar em 2025.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Enquanto isso, lá num pátio qualquer um bando de composições da CAF do legado da copa, passam fome sem nenhum passageiro para encher o bucho. Não da nem para rir, pois aquilo é patético. Eu acho que eles estão conseguindo pois ninguém mais falam do assunto.
    Gilberto JV-TS

Publicidade

Anúncios