CPTM Trens Regionais

Trem Intermetropolitano Francisco Morato-Campinas terá intervalo de 20 minutos

Durante uma audiência na Câmara de Campinas que debatia a implantação do Trem Intercidades entre São Paulo e Campinas, membros do governo estadual informaram mais detalhes sobre o chamado “Trem Intermetropolitano”, que será a extensão da Linha 7-Rubi até Campinas, com paradas intermediárias. Participou da apresentação o Secretário Executivo da Secretaria de Transportes Metropolitanos, Paulo Galli.

O valor do trem parador será o mesmo praticado nos demais serviços da CPTM, que hoje é de R$ 4,40, diferente do serviço expresso (TIC), que será um serviço seletivo, com tarifa diferenciada e todos os passageiros sentados.

Outro ponto revelado do Trem Intermetropolitano parador é o intervalo, que será de 20 minutos, diferente do trecho entre Francisco Morato e São Paulo, que terá intervalos de 4 minutos. A velocidade comercial será de 56 km/h, e o tempo de viagem entre Campinas e Francisco Morato será de 1h08min.

A expectativa é lançar o edital ainda em dezembro de 2021, com a assinatura dos contratos ainda em 2022. O mesmo concessionário vai operar o TIC (São Paulo-Campinas), a Linha 7-Rubi entre Barra Funda e Francisco Morato, e o trem intermetropolitanos entre Francisco Morato e Campinas:

Já sobre obras, Paulo Galli diz que as intervenções podem ocorrer em 2023, com previsão de operação em 2024.

Texto em atualização

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Poxa vida, pelo amor de Deus, até a Índia tem trens regionais a 130, 140 km/h e a essa altura do tempo não vamos conseguir nem isso??? Decepcionante.

  • Na verdade em tempos antigos tinha se trem para quase todas as cidades paulistas e eles apresentam isso como se fosse algo espetacular,na minha humilde opinião nunca deveria de ter deixado de existir

  • Investimentos na malha ferroviária e trens de passageiros reduziriam de maneira significativa os gastos com:

    • Pedágios
    • Combustíveis
    • Produtos petroquímicos
    • Autopeças
    • Frete
    • Seguro
    • Multas
    • Estacionamento
    • Passagens aéreas
    • Ônibus fretado
    • Pneus
    • Gastos em segurança como rastreadores via satélite ou escolta armada
    • Gastos operacionais e logísticos em virtude dos acidentes nas estradas.
    • Gastos com refeições, serviços, comércio e alimentação em geral. (Nas redes Graal e Frango Assado, o preço do quilo das refeições é R$ 75,00).

Publicidade

Anúncios