Foto: CPTM
CPTM

Segundo trem da série 2500 entra em operação nesta quinta-feira (22)

O Governo de São Paulo deve entregar o segundo trem da série 2500, fabricado pelo consórcio formado pela empresa chinesa CRRC Qingdao Sifang e pela filial brasileira da empresa espanhola Temoinsa. O comboio prestará serviços na Linha 13-Jade [Engenheiro Goulart – Aeroporto Guarulhos], da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM. A nova composição será entregue pelo governador João Doria ainda nesta quinta-feira, 22 de outubro de 2020.

Conforme revelou o Via Trolebus, há a previsão de que três comboios do modelo entre em operação ainda neste mês. O primeiro, dos oito comprados, chegou no Brasil em setembro de 2019 e o último, em janeiro de 2020. No entanto, apenas uma unidade presta serviços desde 03 de Fevereiro de 2020.

Nos últimos dias, algumas unidades tem sido vistas em testes na linha, e sendo transferidas do pátio de Presidente Altino até a região da Zona Leste.

Trem diferenciado

Equipados com tecnologia de ponta e, a exemplo das frotas das outras seis linhas da CPTM, os trens têm 170 metros de comprimento, salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros), monitoramento com câmeras na parte externa e interna, além de serem acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência. 

Foto: CPTM

Mas a nova frota dispõe de itens diferentes das demais:

Contador de acesso nas portas

Trata-se de um dispositivo instalado em cada uma das portas que fica na parte superior.

Foto: Diário dos Trilhos

Bagageiros

Aquele que talvez seja o maior diferencial dos trens da série 2500. Estão localizados na parte superior do carro e nas pontas. Serão úteis aos passageiros que vão até o Aeroporto.

Foto: Diário dos Trilhos
Foto: Diário dos Trilhos

Bancos de metal

Os assentos nos trens são diferenciados. Os materiais são composto de uma espécie de metal.

Foto: Diário dos Trilhos

Mapas em display de led

Ao invés de um adesivo em cima das portas, o 2500 conta com um display de led com o mapa da linha e informações.

Abertura de portas pelo passageiro

Existe um botão em cada porta que serve para o passageiro abrir o equipamento. O sistema é usado, por exemplo, no VLT da baixada Santista. Mas a CPTM não deve usar o sistema a princípio.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Linha 13-Jade: Nem Barra Funda e longe de Bonsucesso!!!

    Para tentar reverter o fracasso da baixíssima demanda da Linha 13-Jade (16%) a gestão Doria optou por adaptar a Linha 13-Jade para utilizar as vias das linhas 12-Safira e 11-Coral. Mas Baldy revelou que o plano poderia incluir até mesmo Barra Funda. Segundo ele, um financiamento de quase R$ 380 milhões que estava parado no BNDES seria usado para “melhorar as condições da Linha 13…para que pudéssemos ofertar mais horários, mais modelos de viagens, sobretudo conseguir de forma muito exponencial chegar às estações que ligam com outras linhas do Metrô e da CPTM“.

    Mais uma vez os gestores entendem que para mudar isto a solução é comprar trens novos, e não a expansão e construção de novas estações, mesmo a compra sendo com sistema de sinalização obsoleto como é o caso desta série 2500, sobre este assunto foi muito bem colocada o entendimento e a resposta do Metrô CPTM para aquele sucateamento precipitado, pois a durabilidade daqueles trens, principalmente os da série 1700 ainda teriam utilidades para no mínimo três anos, “CPTM leiloa 71 trens antigos pelo preço de meio vagão de uma composição nova” Dos Antigos trens da Série 1700 a preço de banana!

    Pregão realizado arrecadou R$ 8,9 milhões, dos quais R$ 2,9 milhões foram obtidos com a venda de 23 trens da Série 4400 e 48 da Série 1700.

Publicidade

Anúncios