Foto: Renato Lobo | Via Trolebus
CPTM Trens Regionais

Consulta pública para concessão da Linha 7 da CPTM e Trem Intercidades deve ocorrer até novembro

A consulta pública para o edital de licitação do Trem Intercidades entre São Paulo e Campinas, assim como a concessão da Linha 7-Rubi da CPTM e o Trem Intermetropolitano deve ocorrer entre outubro e novembro deste ano, de acordo representantes do governo estadual no evento Connected Smart Cities & Mobility.

Há a expectativa de que a concessão dos serviços tenha investimentos na ordem de R$ 7,2 bilhões. O edital poderá ser lançado em 2021.

Etapas de implantação

Durante a 26º edição da Semana de Tecnologia Metroviária, o Presidente da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, Pedro Moro, detalhou etapas do projeto de implantação do Trem Intercidades, entre São Paulo e Campinas, além do Trem Intermetropolitano – TIM, entre Francisco Morato e Campinas.

Após a concessionária privada assumir os trabalhos, terão etapas de implantação do trem de médio percurso, conforme descreveu Moro em sua apresentação:

1 – Operação entre Barra Funda e Jundiaí.

2 – Obras de melhorias e readequação do trecho Jundiaí e Campinas: revitalização de 44 km de vias duplas, com eletrificação. Este ponto evidencia que talvez a modelagem seja em um trem elétrico, e não diesel-elétrico conforme foi ventilado.

3 – Início do Trem Intermetropolitano – TIM entre Francisco Morato e Campinas, com as 9 estações: Francisco Morato, Botujuru, Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista e Jundiaí, no eixo já operacional, e Valinhos, Vinhedo, Louveira e Campinas.

Foto: Renato Lobo | Via Trolebus

4 – Início de operação do Trem Intercidades entre Jundiaí e Campinas em vias compartilhadas com o TIM.

5 – Implantação de via adicional com sidings (desvios) de ultrapassagem  entre Barra Funda e Jundiaí;

6 – Início de operação do TIC entre Barra Funda – Jundiaí – Campinas;

Foto: Raphael Comitre

Segundo fase até Americana

Em sua apresentação, Moro confirmou a existência do projeto de extensão do Trem Intercidades, entre Campinas e Americana, sendo a fase 2 com mais 36 km de extensão. O prolongamento, no entanto, não conta com prazo estabelecido, pelo menos publicamente.

Caraterísticas do atendimento do TIC

Moro ainda deu detalhes do atendimento do trem de médio percurso, como o transporte de todos os usuários sentados, nos moldes de um atendimento rodoviário, ou de trens de viagens, além de serviço de bordo disponível. A previsão é que o Trem Intercidades cubra o trecho entre Campinas e a Barra Funda em 60 minutos. Há a possibilidade de atendimentos intermediários em Jundiaí.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • A concessão da Linha 7-Rubi, está bem melhor que a concessão das Linhas 8 e 9. O que passa na cabeça da CPTM e do GESP em não incluir o Intercidades para Sorocaba na concessão da 8 e 9? Dizer que prolongaria o prazo é o melhor argumento? Desculpe, mas já está demorado, e quando sair ficará com cara de projeto mal feito. (Aliás, já está).

  • A elaboração dos contratos de concessões por possuírem prazos longos, acima de trinta anos devem ser minuciosamente descritos com a colaboração do sistema jurídico, não devendo dar margens a interpretações vagas e dúbias, assim como já aconteceram com os trens intercidades que não se previu compartilhar trens de passageiros com os de carga, aquele bloqueio para os trens da Linha 13-Jade não terem acesso ao aeroporto de Guarulhos e inúmeros outros, no entanto percebe-se uma atitude afoita dos gestores principalmente nas proximidades dos períodos eleitorais.

    Deveria ser reunificadas as Linha 7-Rubi, e Linha 10- Turquesa (esta injustificável mutilação crescente foi após a criação da CPTM), a começar pelos sábados, domingos e feriados, retirado aquele Expresso ABC aos sábados, pois estas linhas sempre foram uma só como eram no passado com terminais em Francisco Morato / Pirituba, e Mauá / Rio Grande da Serra, a prioridade da reconstrução das Estações Lapa e Água Branca da futura Linha 6-Laranja do Metrô, Estação Bom Retiro, Nova Luz e Pari esta reversão será perfeitamente viável também nos dias úteis, os gestores tem que entender que o investimento deve ser voltado para a construção e reforma das estações, e não na troca de trens, e sempre dando prioridade para as linhas de maior demanda.

    Por conta de um planejamento mal executado levar a Linha 13-Jade até Barra Funda para aumentar sua demanda é insensato, a qual deveria se expandir para o outro extremo rumo a Guarulhos cujo aquele acesso GRU Airport deveria ser mantido do jeito que está, ou seja com ônibus circular que é mais viável e rápida e econômica que levar a Linha 19-Celeste, mas só será viável leva-la a Barra Funda após concluída estas ampliações.

    Da mesma forma considero um retrocesso utilizar locomotivas a biodiesel como propôs um dos planejadores para cobrir este trecho do TIC até Campinas, que no passado já era eletrificado e que foi destruído pelos atuais gestores que estão a no mínimo 25 anos no poder.

Publicidade

Anúncios