VLT

Bogotá já planeja seu segundo VLT

A Região Metropolitana de Bogotá, chamada de Cundinamarca, firmou um contrato com o consórcio Arco Bogotá Zipa para supervisionar estudos de viabilidade e projetos para o Veículo Leve Sobre Trilhos – VLT, o chamado Regiotram del Norte.

O consórcio reúne a Ardanuy Ingeniería Colombia e Coral Delgado, e o contrato vale 2,3 bilhões de pesos (US $ 550.000) com previsão para ser executado em 17 meses.

O meio de transporte será construído em cima de uma ferrovia existente entre Bogotá e Zipaquirá. A Corporação de Construção de Engenharia Civil da China (CECC) ganhou um contrato para projetar e construir a linha de 39,5 km, operar e manter por 21 anos. Existe a expectativa de que o VLT abra no primeiro semestre de 2024.

O governo local vem investindo no transporte sobre trilhos para reforçar o transporte ferroviário na Colômbia, que inclui outras iniciativas como o Regiotram de Occidente e o futuro metrô de Bogotá. Há planos ambiciosos de construir 1500 km de ferrovia.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Uma correção: Bogotá não tem nenhum VLT. Todo o transporte da cidade está baseado nos corredores de ônibus Transmillenio, que já está saturado. No momento, a capital estuda a implantação de sua primeira linha de metrô. A única cidade da Colômbia que conta com esse tipo de transporte sobre sobre trilhos é Medellín.

Publicidade

Anúncios