Metrô

Dobradinha entre a Alstom e a Bombardier vai fornecer novos trens para o Metrô de Paris

Um dobradinha entre a Alstom e a Bombardier será responsável pela nova frota de trens do Metrô de Paris. A Autoridade de Transporte de Paris (RATP) e a Ille de France Mobility assinaram com o consórcio um contrato de 530 milhões de euros para fornecer 44 composições que serão usadas nas linhas 3bis, 7bis e 10. O contrato inclui opções para mais 410 trens.

A frota será de 30 composições de cinco carros e 76 metros de comprimento para a Linha 10, e 14 trens de quatro carros para as linhas 7bis e 3bis. O material rodante deve prestar serviço entre 2024 e 2026. Já os veículos opcionais, se forem adquiridos, devem ir para as linhas 13, 12, 3, 8 e 7.

O valor do contrato é igualmente dividido entre a Alstom e a Bombardier (265 milhões de euros), com as duas empresas definidas para fabricar os trens na França, onde será feito a montagem, teste, validação e certificação. Ambas devem produzir trens idênticos.

O projeto envolverá 9000 empregos no setor ferroviário francês, incluindo 2300 pessoas na Alstom e Bombardier, das quais 700 são engenheiros.

Os novos trens usarão 20% de materiais reciclados durante a produção e serão 98% recicláveis ​​no final de sua vida útil. Os aparelhos consumirão 20% menos energia do que os atuais trens MF77 em serviço nas linhas 7, 8 e 13, beneficiando-se da frenagem elétrica e luzes 100% LED. Os comboios também oferecerão uma economia de 15% nos custos de manutenção em comparação com o MF01 usado nas linhas 2, 5 e 9, que foram entregues entre 2008 e 2015.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios