Foto: Renato Lobo
VLT

Governo vai desapropriar 31 imóveis em Santos para implantação de 2º fase do VLT

Cerca de 31 imóveis em Santos, no litoral de São Paulo, serão desapropriados para a construção do segundo trecho do VLT da Baixada Santista. As obras da 2ª fase do meio de transporte devem começar no início de 2020, e devem ser executadas em 30 meses.

O segundo eixo deve ligar a estação da Conselheiro Nébias ao Valongo. Serão mais 8 km com 14 novas estações. O investimento previsto é de R$ 280 milhões.

As ações de desapropriações dos 31 imóveis serão protocoladas na Justiça a partir da primeira semana de outubro. Na sequencia, os proprietários dos imóveis serão notificados.

Os imóveis afetados ficam nas ruas Campos Melo, Avenida Conselheiro Nébias, Avenida Campos Sales, Rua da Constituição, Rua Dr. Cochrane, Rua Amador Bueno, Avenida Visconde de São Leopoldo, Rua Bittencourt e Rua João Pessoa.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Uma boa notícia, VLT é um meio de transporte interessante. Ao invés de terem trocado o monotrilho pelo lixo do BRT poderiam ter optado por VLT, seria menos trágico.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!