Supervia

Comissão de Transportes da Alerj pede suspensão ou cassação dos serviços da SuperVia

A SuperVia não cumpriu uma determinação da Agetransp – Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro, sobre a operação de horários noturnos do ramal Deodoro, que passou a ser encerrado às 21h, meia hora mais cedo. Já os ramais Japeri e Santa Cruz passaram a ser paradores no mesmo horário, para atender passageiros do ramal Deodoro.

A operadora teria que apresentar um estudo de impacto que as alterações podem provocar na operação das linhas, assim como a redução na oferta de trens, maior duração no tempo das viagens e a qualidade do conforto dos passageiros.

A medida não seguida foi denunciada ao Ministério Público (MPRJ) e pela Comissão de Transportes da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

O presidente da Comissão de Transportes da Alerj, deputado Dionísio Lins (PP), entrou com ação na Promotoria de Tutela de Defesa do Consumidor, e pede a suspensão ou cassação dos serviços da SuperVia. “Reduzir o horário nesses ramais é um grande constrangimento para milhares de pessoas que utilizam o transporte”, afirmou.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!