Trens Regionais

Reforma em ferrovia entre Santiago e Chillán deve quase triplicar número de passageiros

A presidente Chileno Sebastián Piñera, anunciou recentemente um projeto de US $ 115 milhões para atualizar o serviço de trem de 398 km entre a capital chilena Santiago e Chillán para reduzir o tempo de viagem e aumentar a frequência.

O serviço existente é operado com antigos trens da Renfe e conta com duas viagens de ida e volta por dia com um tempo de viagem de 4h30min com um serviço adicional em um dia por semana.

A Chilean State Railways (EFE) lançará uma licitação para o fornecimento de seis novos trens que devem trafegar a 160 km/h. Os comboios terão ar condicionado, além de assentos reclináveis, Wi-Fi, portas USB, tomadas de energia e instalações para passageiros com mobilidade reduzida.

Serão ainda modernizadas 74 passagens de nível, o que possibilitará reduzir o tempo de viagem para 2h e 40 minutos para serviços expressos. A EFE planeja operar 12 viagens de ida e volta por dia com dois níveis de serviço: um serviço padrão com 10 paradas intermediárias demorando 4 horas e um serviço expresso com apenas três paradas intermediárias em San Bernardo, Rancagua e Talca.

O serviço repaginado está previsto para aumentar o tráfego de 230.000 passageiros por dia para 800.000.

“Ser capaz de viajar de trem com mais conforto e rapidez, com uma gama maior de serviços, será uma realidade para a rota Chillán-Santiago e beneficiará dois milhões de pessoas”, afirmou a ministra de Transportes e Telecomunicações do Chile, Gloria Hutt.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!