Foto: Mariordo (Mario Roberto Durán Ortiz)
BRT

Passageiro que não pagar passagem no BRT do Rio levará multa de R$ 170

O sistema de corredor de ônibus do tipo BRT (Bus Rapid Transit) do Rio de Janeiro deve contar com fiscais para evitar a evasão de passageiros, ou seja, usuários que acessam as estações sem pagar.

A medida seguirá o modelo que é aplicado no Veículo Leve Sobre Trilhos – VLT da cidade, onde fiscais com máquinas portáteis fazem a verificação dos bilhetes.

Haverá fiscalização nas paradas e no interior dos ônibus. Durante o período de 10 dias, os agentes vão apenas orientar as pessoas que não pagaram a passagem. Depois, valerá multa de R$ 170 aplicada por guardas municipais para quem for pego andando no sistema sem pagar.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!