Foto: Sergio Mazzi
Monotrilho

Falhas aumentam no monotrilho da Linha 15, mas dentro dos “padrões” do Metrô

A Linha 15-Prata do monotrilho voltou a registrar falhas no mês de abril, em número maior do que no mês de março, quando o meio de transporte tinha tido uma redução no número de panes.

Foram 5 ocorrências no mês passado contra duas registradas em março. Já em janeiro e fevereiro, foram 26 problemas constatados, 13 a cada mês. Estas falhas foram computadas no site do Metrô, que por sua vez são informadas nas redes sociais da companhia.

Dos problemas registrados em abril, dois deles foram relatados como “interferência na via“, dois como “falta de energia elétrica” e um falha em uma composição.

Ocorrências dentro da normalidade

O número de interrupções ou lentidão no monotrilho pode ser considerado dentro dos padrões de ocorrências em linhas administradas pela companhia do Metrô.

Em abril, por exemplo, 22 ocorrências afetaram a Linha 1-Azul, 4 na Linha 2-Verde e 10 na Linha 3-Vermelha. Entre os problemas estão, falha no trem, interferência na via e usuário na via.

O que diz o Metrô?

“Por ser o monotrilho um novo meio de transporte, inédito em São Paulo, a Linha 15- Prata tem apresentado complexidades em sua operação. Vale ressaltar que nenhuma das falhas registradas recentemente, sejam as apresentadas pelo sistema de alimentação elétrica ou as originadas em equipamentos de via, trouxe riscos à segurança dos usuários. No trecho entre as estações São Lucas e Vila União, que passou a funcionar de 4h40 até meia- noite a menos de um mês, as equipes que fazem os serviços de manutenção programada estão atuando continuamente para evitar as falhas técnicas que afetem a circulação dos trens. Quando as falhas acontecem, as equipes de manutenção corretiva passam a atuar imediatamente e o PAESE (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência), que oferece viagens gratuitas de ônibus paralelas ao trecho da linha com problemas operacionais, é acionado para dar alternativa aos passageiros.”, diz nota da companhia.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Cadastre-se em nossa newsletter!