VLTs comprados para Cuiabá estão parados há anos | Foto: Governo do Mato Grosso
VLT

Governador diz que estado não tem recursos para obras do VLT de Cuiabá

O governador do Mato Grosso, Mauro Mendes, voltou a dar declarações que não tocaria as obras do Veículo Leve Sobre Trilhos – VLT entre Cuiabá e Várzea Grande.

Em entrevista concedida nesta semana ao SBT Comunidade, o governador reafirmou que sua equipe técnica formula um estudo para retomar, ou não, as obras do meio de transporte que estão paradas desde 2014.

Mendes diz, no entanto, que a administração pública não tem recursos para continuar os trabalhos.

“O meu compromisso com Mato Grosso foi que até um ano, nós vamos dar uma solução, passaram-se quatro anos com essa obra parada e nenhuma solução foi apresentada. Eu garanto a vocês: não posso dizer qual é, mas que vai ter uma solução e nós vamos apresentar isso, debater com todo mundo e aí,colocar em marcha, seja qual for a solução, mas é um problema gigante que hoje nós não temos dinheiro para pensar sequer em retomar essa obra”, finaliza.

Para tocar as construções, seriam necessários R$ 1 bilhão, mas o Estado, segundo ele, “não tem dinheiro nem para comprar remédios”. Um projeto de corredor de ônibus do tipo Bus Rapid Transit – BRT é levado em conta para substituir o meio de transporte sobre trilhos. Enquanto isso, 40 trens que foram comprados para o sistema, estão parados sem uso.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Cadastre-se em nossa newsletter!